Os 10 erros mais comuns ao vender a sua casa!

Atualizado: Jan 23

Saiba quais são e como evitá-los ..!


Quer vender a sua casa sozinho(a)?

Muitas pessoas optam por tentar vender a sua casa por si próprias sem ajuda de nenhum profissional.


Trata-se de uma opção legítima e que deve ser devidamente ponderada.

Como sabe, a venda da sua casa é uma grande responsabilidade.


E, nos dias que correm, uma tarefa nada fácil. Principalmente para quem não está preparado para competir com todos os outros proprietários que tentam vender a casa por si próprios e com todos os profissionais imobiliários que estão a fazer o seu trabalho.


A pensar em si, preparei este relatório especial com “Os 10 erros mais comuns ao vender a sua casa”.

Esta informação coloca-o numa posição privilegiada para vender a sua casa. Para além dos erros mais comuns, apresento-lhe formas de os evitar ou corrigir.

Os erros mais comuns (e como evitá-los) são os seguintes:


1. Colocar um preço de venda muito alto

A questão do preço é crucial quando coloca a sua casa à venda. Se pedir abaixo do valor de mercado vai vender mais rápido mas não ganhará o que poderia ganhar. Se pedir acima do preço de mercado, vai seguramente demorar muito mais a vender.

Isto, se chegar a vender...


Então, como saber qual o preço certo a pedir? A melhor forma de colocar um preço de venda adequado é fazer um estudo comparativo de mercado na sua zona. Procure saber qual o preço das casas que estão a ser vendidas na sua zona e por quanto foram vendidas nos últimos tempos.


Embora não seja uma tarefa fácil, uns quantos telefonemas poderão ajudá-lo a ter uma ideia de como está o mercado.

Outra fonte valiosa de informação são os sites de venda de casas na Internet.

No entanto, tenha sempre em consideração que as pessoas são livres de pedir o que querem.

Não significa que esse será o valor da venda. Dê um desconto...


2. Deficiente preparação da casa para visitas

Outro dos erros mais comuns tem a ver com a preparação da casa para ser mostrada.

Uma casa desarrumada e suja não é atractiva para o potencial comprador.

Embora isto pareça senso comum, ficaria espantado se soubesse a quantidade de casas que visito e que parece que acabaram de ser assoladas por um furacão...


Limpe a sua casa e retire da vista todos os objectos demasiado pessoais (escovas de dentes, chinelos, fotografias, etc.).

Super atenção à cozinha e à(s) casa(s)-de-banho...

Abra as janelas e areje a casa.

Muita luz e um bom ambientador podem fazer maravilhas.


3. Não mostrar a casa da melhor forma

As pessoas que não são vendedores profissionais (e também alguns agentes imobiliários no activo) pensam que quanto mais falarem mais facilmente vão vender a casa.


Lembre-se sempre disto: Ninguém gosta que lhes vendam alguma coisa. As pessoas gostam sim de comprar.

Por isso, antes de lhes despejar para cima tudo quanto você gosta na sua casa, deixe-os falar. Deixe que sejam eles que lhe digam o que procuram e o que gostam. No fundo, deixe-os comprar...

Eles podem não estar minimamente interessados nos seus “grandes e maravilhosos” roupeiros...

Se não estiverem a falar, faça-lhes perguntas. Depois saia da frente.


4. Não promover a casa da melhor maneira

A questão da promoção do imóvel também é importantíssima.

Já pensou como é que vai promover o seu imóvel? Quais os meios que vai utilizar e qual o orçamento que dispõe?

A falta de um plano de promoção é muitas vezes a causa do falhanço na venda da casa.

Não caia neste erro. Estude um plano de promoção e execute-o.


5. Não conhecer a pessoa a quem abre a porta

Penso que esta é uma das questões mais sensíveis quando se tenta vender uma casa por si próprio. A questão da segurança.

A quem vai abrir a porta da sua casa? A um estranho que acabou de lhe telefonar? Como sabe se as suas intenções são as melhores?

Já pensou que esse “interessado” pode apenas estar interessado em saber os seus horários (quando está em casa e quando não está ninguém...)?

Nunca combine primeiras visitas directamente na sua casa. Combine com a pessoa num local público perto e, se lhe parecer bem, vá mostrar-lhe a casa.

E peça sempre um documento de identificação.


6. Nunca estar disponível

Embora seja surpreendente, a verdade é que uma grande percentagem de pessoas que colocam anúncios de venda de casas nunca atendem o telemóvel, não retornam as chamadas ou respondem aos e-mails.

Parece que nunca estão disponíveis para tratar de um assunto tão importante.

E quantos às visitas, é frequente ser difícil conciliar um dia e hora para visitar a casa pois parece que nunca “dá jeito”...

Esteja disponível para “os seus clientes”. Atenda ou retorne todas as chamadas e nunca deixe um e-mail para responder no próprio dia (no máximo no dia seguinte).


7. Não saber lidar com a burocracia

Papéis, papéis, papéis... Uff, parece que nunca mais acabam e é sempre preciso mais alguma coisa...

E chegar ao dia e local da escritura e faltar um papel? Posso garantir-lhe que é das piores sensações que pode experimentar.

Para que isto não aconteça, informe-se cuidadosamente de todos os papéis que vão ser necessários para si e para o comprador, quanto custam, como e onde os obter.

Esta informação é preciosa para saber dizer ao comprador o que tem de tratar.

Não deixe que ele vá saber por si porque isto pode significar um atraso na venda e um arrefecimento do interesse do mesmo...


8. Não saber negociar

A negociação do preço é um dos momentos mais sensíveis no processo de venda. Uma postura demasiado permissiva ou inflexível pode significar um mau negócio ou um “não negócio”.

Saiba quais são os seus limites e procure ajuda na hora de negociar. Se tiver dúvidas, peça um tempo para pensar. Nunca se deixe pressionar pelo comprador. Lembre-se que a pessoa que está diante de si pode ser um profissional na negociação...


9. Não saber como ajudar o comprador

Como se costuma dizer, o diabo está nos pormenores. Por vezes a venda não acontece porque os compradores têm dúvidas ou objecções que não conseguem ultrapassar.

“Quanto posso investir?”, “Como obter as melhores condições de financiamento?”, “Quanto vou pagar de impostos?” são exemplos de perguntas que podem estar na cabeça do comprador.

Se tem contactos em algum Banco disponibilize-os para facilitar o negócio.

Ou então, pode tratar-se de uma pessoa indecisa que quer sempre ver mais uma casa antes de comprar.

Para não perder a venda é essencial saber escutar o que preocupa o comprador e, se possível, antecipar essas mesmas preocupações.


10. Não pedir ajuda

Vejo muitos proprietários que embarcam nesta aventura sem estarem devidamente preparados.

O pior é que, quando se sentem perdidos no meio do processo, recusam-se veemente a pedir ajuda.

Não caia no mesmo erro.

Antes de avançar para a venda da sua casa, analise bem se está preparado para passar por tudo isto:

  • Estabelecer o preço de venda da sua casa.

  • Elaborar e executar o plano de promoção.

  • Lidar com compradores (cada um com o seu feitio).

  • Estar sempre disponível para os atender.

  • Ajudá-los a obter financiamento.

  • Tratar de toda a burocracia.

  • Etc; etc...

Se sentir que não está preparado ou que não tem tempo e disponibilidade para tratar de tudo isto, peça ajuda a um profissional. Desde que este seja um verdadeiro profissional, verá que é dinheiro bem empregue.


Como contactar-me

Espero que esta informação seja útil para si.

Depois disto só me resta mesmo desejar-lhe Boa Sorte!

Se precisar de ajuda para comprar ou vender a sua casa, terei todo o gosto.

Afinal de contas, é esse o meu trabalho e nada como contar com um profissional ao seu lado quando se trata de um investimento tão elevado e de uma responsabilidade tão grande.


Caso conheça alguém que possa beneficiar dos meus serviços, também o poderei ajudar.


Nunca estou demasiado ocupado para o ajudar a si e aos seus amigos.


Ao ser serviço..!

Promovemos relações de confiança



José Rodrigues – 932 819 207


KAZAS.pt - soluções imobiliárias

AMI 16041

Maia . Porto . Gaia

geral.kazas@gmail.com

www.kazas.pt